Quando devo procurar um psicólogo? Mesmo no século 21, ainda existem pessoas que consideram o psicólogo como “médico de maluco”. Mas comparado há anos atrás, esse número vem diminuindo drasticamente e muitas são as pessoas que recorrem a ajuda psicológica em momentos difíceis ou frente a alguns problemas que parecem de difícil solução.

Por outro lado, muitas pessoas que pensam em procurar um psicólogo, desistem por vários motivos: vergonha, medo, desconhecimento ou por não acreditarem que o profissional poderá ajudar.

Mas a psicologia tem por objetivo ajudar as pessoas a lançar a consciência sobre as próprias emoções, colaborando para o auto-conhecimento e também, a encontrar dentro de si mesmo as respostas que procuram.

Se você possui dúvidas sobre quando procurar um psicólogo, confira a palavra de especialistas que podem ajudar a tomar essa decisão.

Como o psicólogo pode ajudar?

O profissional especializado em psicologia é habilitado para lidar com questões de ordem psicológica, emocional e comportamental.

Tomar a decisão de fazer psicoterapia pode mudar sua vida para melhor, superar qualquer conflito do passado, restaurar seu equilíbrio emocional e ainda proporcionar a oportunidade de crescer pessoalmente, profissionalmente e emocionalmente.

A psicoterapia é sinônimo de acolhimento e de autoconhecimento, que te ajudará na busca pela melhor maneira de enfrentar suas dificuldades e até mesmo na tolerância e aceitação daquilo que não pode ser mudado, porque não depende apenas de você.

Mas afinal, quando procurar um psicólogo?

Não pense que a psicoterapia serve apenas como um recurso para atender casos de depressão profunda, transtornos graves ou de dores muito agudas.

Na verdade é indicado que você marque uma consulta quando perceber sintomas de medo, tristeza, ansiedade, depressão, raiva, angustia, desânimo e procrastinação começarem a ser constantes em sua vida e que não melhoram com o passar dos meses. Nestes casos, quanto antes você buscar um atendimento especializado melhor.

Confira alguns sinais que podem ser decisivos sobre quando procurar um psicólogo:

» Se você sente as emoções com muita intensidade

Fique atento às situações que normalmente você perde o controle emocional. Seja a nível pessoal, profissional, familiar, afetivo ou de modo geral.

Por exemplo:

Se você se sente constantemente triste no trabalho. Ou, se você se sente inseguro no relacionamento e se pega controlando os passos de seu cônjuge.

Ou, se você perde o controle na hora da raiva em alguma discussão e acaba perdendo a razão, além de não conseguir manter uma conversa civilizada nesses momentos – grita ou chora, sem conseguir se expressar como gostaria.

Em outras palavras, se as suas emoções – tristeza, raiva ou irritação – são intensas a ponto de atrapalhar sua vida cotidiana, talvez seja hora de procurar ajuda.

» Sintomas físicos sem diagnóstico

O corpo fala. E quando não estamos bem, isso pode ser representado por algum sintoma físico no corpo. Entre eles podemos citar: Taquicardia, dores no estômago, diarréia, sudorese, dores no peito e problemas de pele são alguns exemplos.

É importante buscar ajuda médica nesse momento para fazer um diagnóstico que elimine as causas físicas e que apontem para as causas emocionais.

Fique atento a esses sinais e, além disso, procure ajuda profissional em casos de ansiedade, irritabilidade e insegurança em excesso.

Fonte: Central de Consultas.

Este artigo foi útil?
Avalie

5 / 5. 6

5