Sabe aquela sensação maravilhosa de quando ouvimos uma melodia que amamos e, automaticamente, nos sentimos melhor? Pode ser o pior dos dias, mas parece que, ao escutá-la, existe uma luz no fim do túnel.

Os benefícios da música vão desde a sensação de bem-estar até o melhor desenvolvimento da memória. Em alguns casos, pode até mesmo ser um importante aliado no tratamento de doenças.

Conheça os principais benefícios da música

1. Reduz o estresse

Quando nos sentimos estressados e/ou cansados, muitos de nós – intuitivamente – colocam uma música mais relaxante para ouvir. Saiba que a sua intuição estava certa ao achar que ajudava. Isso porque a música clássica calma ou lenta, por exemplo, pode surtir um efeito relaxante em nosso cérebro.

Então, se você tem dificuldade em lidar com o estresse, pense em ouvir uma música desse tipo, pois isso te deixará muito mais tranquilo. Ou, até mesmo, tente ouvir a trilha-sonora de um filme relaxante. Além da memória afetiva, alguns estudos mostraram que este tipo de música pode ajudar a combater a ansiedade.

Em resumo, as vibrações das canções têm ação direta no sistema límbico, que é responsável pelas emoções.

2. Melhora a resistência

Você está na academia fazendo uma repetição extremamente cansativa. Em paralelo, está ouvindo algo no fone de ouvido. De repente, começa a tocar aquela canção que você ama. Automaticamente, nos sentimos menos cansados, mais dispostos e com vontade de superar os nossos limites!

Um estudo mostrou que a música pode aumentar a resistência de uma pessoa em até 15%. A teoria é que, a já citada música clássica nos ajuda na concentração. Por consequência, com maior controle do nosso corpo e das nossas emoções, conseguimos resistir por mais tempo.

Outro estudo sugere que não é o tipo de música, mas sim a velocidade das batidas por minuto (BPM). Ou seja, canções que possuem a velocidade entre 125 e 140 BPM geram o melhor rendimento no treino, por exemplo.

Para mais, no que diz respeito a treino e melodia, ouvir algo também pode ajudar a:

  • reduzir a fadiga e dor;
  • acelerar as respostas do corpo e a sensação de bem-estar;
  • combater estresse e mau humor, trazendo mais disposição;
  • trabalhar a memória e o raciocínio, facilitando o entendimento dos exercícios.

3. Melhora a saúde como um todo

Pode parecer bom demais para ser verdade, mas um estudo sugere que há benefícios significativos à saúde ao ouvir música. Isso porque o ato, por mais simples que possa parecer, libera dopamina no nosso organismo, hormônio responsável pela sensação de prazer e bem-estar.

Em síntese, é o mesmo neurotransmissor liberado ao comer algo que gostamos muito e ao ter um orgasmo. Inclusive, já existem algumas pesquisas que mostram que os benefícios da música vão para além do prazer.

Ela pode, até mesmo, auxiliar na recuperação de uma gama de condições que vão desde doenças cardíacas a resfriados.

4. Auxilia no desenvolvimento das crianças

É por isso que tantos pais colocam os seus filhos desde cedo em uma aula de instrumento. A música pode ser um importante aliado no desenvolvimento das crianças, posto que contribui em:

  • criação de memórias e raciocínio;
  • aprendizado escolar;
  • concentração;
  • expressão corporal;
  • segurança emocional.

Ao ouvir, cantar ou tocar uma canção, as crianças estimulam o cérebro. Tanto que um dos benefícios para os mais novos é que ela auxilia na percepção visual, tornando mais fácil o aprendizado de várias coisas. 

Além disso, pode contribuir, também, com a expressão corporal e com a segurança emocional. No primeiro caso, com a integração de corpo e mente, auxiliando no entendimento dos nossos limites. Já no segundo, a desenvolver o afeto com todos os envolvidos e a se expressar de outras formas.

5. Contribui para a qualidade do sono

Para que a música nos ajude a dormir melhor, é essencial escolher a melodia certa. O ritmo errado pode gerar distúrbios do sono e aumentar a ansiedade. Por isso, caso você faça parte do grupo que ama ouvir algo antes de dormir, verifique se é a canção indicada para o momento.

Músicas calmas e relaxantes podem contribuir para a melhor fixação de memórias. Resumidamente, um estudo expôs 11 pessoas a estímulos sonoros antes de dormir. Então, foi constatado que a sincronia entre ritmo cerebral e sons facilitou a memorização de coisas que aconteceram na noite anterior.

Junte isso ao fato de que, para algumas pessoas, as canções acalmam. Neste contexto, torna-se um importante aliado para a qualidade do sono.

6. Aumentar a empatia

Já falamos de como a música pode reduzir o estresse e a ansiedade, melhorar a resistência, entre outras vantagens. Mas você sabia que, para além disso, as canções também podem ensinar empatia para algumas pessoas?

Estudos realizaram um teste com 15 e 20 estudantes, respectivamente, para chegar a algumas respostas. O primeiro deles foi que o traço da empatia mudava enquanto eles ouviam música. Sendo assim, era mais fácil se sentir empático com uma situação ao ser exposto a dada melodia.

Há, inclusive, algumas pesquisas que dizem que as músicas tristes podem ajudar ainda mais. Em vez de se sentir triste, quem está ouvindo costuma se sentir mais empático. Enquanto isso, o segundo estudo mostrou como a música pode nos deixar mais abertos às sensações alheias.

7. Melhora a qualidade das nossas refeições

Sim, a música também afeta na nossa percepção de gostos. De acordo com uma pesquisa feita nos Estados Unidos, o tipo e o volume da música pode afetar, diretamente, na satisfação do que estamos comendo. A música clássica, por exemplo, entre 62 e 67 decibéis faziam com que as pessoas gostassem mais da comida.

Outro estudo mostrou que a música calma e suave fazia com que as pessoas escolhessem comidas mais saudáveis.

Fonte: cifraclub

Este artigo foi útil?
Avalie

0 / 5. 0

0