Uma das práticas esportivas que mais tem ganhado adeptos no Brasil, especialmente no período pós-pandêmico, é o beach tennis. Mesmo capitais e centros urbanos afastados do litoral têm visto crescer o número de praticantes, com o surgimento de quadras adaptadas para o esporte.

Algumas possíveis razões para o grande sucesso do esporte são a simplicidade da prática e também a diversão que ela proporciona, favorecendo a melhora do condicionamento físico. Outra explicação está na constante divulgação do esporte em diferentes meios.

“Isso se deve às mídias sociais e mais recentemente ao espaço dado também nas emissoras, abrindo o caminho para o esporte e aguçando as pessoas. É uma modalidade simples de se praticar, muito sociável e realizada em praias ou locais abertos. Em tempos de pandemia, isso colaborou para sua ascensão também”, aponta especialista.

O que é Beach Tennis?

O beach tennis é uma modalidade adaptada do tênis convencional, praticada na areia, com raquetes, bola e rede. O esporte é regulado pela Confederação Brasileira de Tênis e é jogado em uma quadra de 16 metros por 5 metros (individual) ou 16 metros x 8 metros (duplas). A altura da rede é de 1,70 metro.

A bolinha usada nessa prática é similar à de tênis convencional, mas não igual. As bolinhas são similares no tamanho e no formato, mas com uma pressurização menor, chamada Stage 2. Isso significa que a bola de beach tennis é mais “murcha”, tendo 50% menos pressão. Esse fator favorece o maior número de trocas de bola.

A pontuação do esporte também é muito similar à do tênis convencional, com pontos valendo 15/30/45 em cada game. Porém, a diferença é com relação à vantagem: nos 40 iguais, quem fizer o ponto seguinte vence — diferente do tênis, que, nesses casos, dá uma vantagem ao pontuador, mas não a vitória do game.

Benefícios do Beach Tennis

Assim como outros esportes, a prática regular de beach tennis oferece diversos benefícios à saúde. Na parte física, podemos citar a melhora da resistência, da mobilidade e do poder de reação. Já no lado mental, o beach tennis é de fácil socialização e comunicação. É um esporte leve, divertido e democrático.

Outros benefícios da prática são:

  • Alto gasto calórico;
  • Ganho de coordenação e de mobilidade;
  • Ganho de resistência aeróbica;
  • Favorece o fortalecimento muscular;
  • Baixo impacto para as articulações;
  • Trabalha o corpo todo;
  • Favorece a concentração e a tomada de decisões;
  • Alta sociabilidade e diversão.

Como e onde jogar beach tennis?

Até pouco tempo atrás, a maior parte dos praticantes de beach tennis estava no litoral. Porém, com a popularidade da modalidade, veio o aumento da quantidade de quadras em grandes centros urbanos. Assim, é possível praticar o esporte mesmo estando longe da praia.

Mesmo quem não pratica atividades físicas pode se dar bem com o beach tennis. Porém, para começar, vale fazer uma avaliação médica e saber se está tudo bem com a saúde. Depois, o ideal é avaliar quais são as quadras e aulas ministradas próximas da sua casa e conversar com o professor ou professora responsável.

“No início, eu faço uma ‘entrevista/bate-papo’ para conhecer o aluno, seus hábitos, suas limitações e objetivos com o esporte. Então, agendamos uma aula para avaliar seu nível físico e habilidades para o esporte, assim, posso encaixar numa turma com seus pares e evoluir no seu ritmo”, explica especialista.

Tudo é ensinado gradativamente, com golpes e movimentos simples. Assim, o aluno pode alcançar aos poucos uma condição física e técnica para avançar na parte tática do jogo. Só então, com o tempo e a experiência, vêm os exercícios mais elaborados.

Raquete de beach tennis

Um dos fatores mais importantes na hora da escolha da raquete de beach tennis é o comprimento do cabo. Os modelos com cabo menor têm um manuseio mais fácil, porém, o alcance é menor. Eles oferecem mais precisão nas jogadas e maior dificuldade nas rebatidas.

Já as opções com o cabo mais alongado tendem a ser mais complicadas de serem manuseadas durante as partidas, mas a potência das rebatidas e o alcance das jogadas são melhores.

Para quem está começando, antes de efetuar a compra e buscar por opções caras e de ponta, o importante, se possível, é testar os modelos disponíveis para ver como se adapta durante as aulas, com acompanhamento de um profissional.

“Existe hoje no mercado uma infinidade de marcas e diferentes materiais. Oriento os alunos a testarem várias antes de adquirirem a própria. Os iniciantes não têm a percepção tão apurada do material, por isso, peço para que não invistam financeiramente muito no início. Sempre procurem vendedores que tenham conhecimento de raquetes e que testem, se possível”, aponta especialista.

Fonte: minhavida

Este artigo foi útil?
Avalie

0 / 5. 0

0